archive-org.com » ORG » M » MPPM-PALESTINA.ORG

Total: 440

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Sessão de Solidariedade encerra 2ª Semana da Palestina
    29 de Novembro de 1947 da Resolução da ONU sobre a partilha da Palestina em dois Estado um árabe e um judaico para recordar que ela constituiu a base legal para a independência do Estado de Israel e encerrou uma perigosa dissensão ideológica que ameaçava dividir a diáspora recém despertada do horror do holocausto a extrema direita da qual Netaniahu é herdeiro apostava na conquista integral da Terra Santa incluindo a antiga Transjordânia enquanto os religiosos salvo uma minoria não fundamentalista eram absolutamente contrários à criação de um Estado judaico que não fosse proclamado pelo Messias conforme as Escrituras Recordou em seguida a agressão israelita contra Gaza iniciada em 27 de Dezembro de 2008 a qual se traduziu num ignóbil massacre e uma catástrofe humanitária sem precedentes a qual configura um crime contra um povo contra todos nós não foi uma guerra foi um cerco seguido de um massacre um genocídio com a conivência do governo dos EUA e com o governos da UE a fazer vista grossa Lembrou o bombardeamento pela força aérea israelita de uma escola das Nações Unidas em Gaza que provocou 47 mortos e um número indeterminado de feridos para questionar Também a ONU estava a esconder armamento na sua escola como alegadamente o Hamas o tem feito nas suas escolas hospitais e mesquitas E as dezenas de civis refugiados nessa escola estariam a ser utilizadas como escudos humanos pela ONU Traçando um paralelo com a situação dos judeus vítimas do nazismo denuncia Toda a população civil palestina é alvo de um genocídio comandado pelo Governo de Israel Se nós ignorarmos quem é que vai gritar Gueto de Varsóvia nunca mais Auschwitz e Birkenhau nunca mais Treblinka nunca mais Gaza nunca mais Jerusalém Leste nunca mais Cisjordânia nunca mais A solução Que se cumpram as resoluções da Nações Unidas sobre o Médio Oriente que se levante o bloqueio a Gaza que se ponha fim à ocupação que se libertem os milhares de presos políticos que se desmantelem os colonatos que se removam os muros de separação que se estabeleça o Estado da Palestina com Jerusalém Leste como capital que se deixem regressar os refugiados palestinos Prosseguiu Luís Vicente afirmando que O Mundo não pode aceitar no século XXI que Israel construa um Muro do Apartheid três vezes maior que o de Berlim e duas vezes mais alto uma cicatriz de ferro arame farpado e betão que divide e fragmenta as terras palestinas separando os seus habitantes e impedindo a sua passagem um Muro que deixa a Cisjordânia sem recursos hídricos e sem as principais terras agrícolas isolando as comunidades e dificultando o acesso a escolas universidades e até hospitais Depois de denunciar a política belicista de Israel um Estado que ocupa todo o território palestino mesmo contra as resoluções da ONU que tortura que mata que pilha com o apoio das nações mais poderosas do Mundo um Estado que usa a força fora o seu território que se apodera dos recursos hídricos de outro povo Luís

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/172-sessao-de-solidariedade-encerra-2o-semana-da-palestina (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Jantar com Sabores da Palestina
    de Paz Docs de Referência About Us Statute Organization News Home Jornadas Solidariedade Jantar com Sabores da Palestina JANTAR PROPORCIONA APROXIMAÇÃO DIFERENTE À CULTURA DA PALESTINA A penúltima iniciativa integrada na 2ª Semana da Palestina reuniu mais de uma centena de pessoas numa jornada de descoberta da gastronomia palestina Uma vez mais sob a orientação da Srª Embaixadora Randa Nabulsi foi preparado e servido um jantar que abriu com Malfuf arroz e legumes enrolados em folhas de couve coração Falafel grão de bico condimentado com salsa aipo coentros e especiarias Hummus grão de bico com molho de sésamo alho e especiarias Babaghannuj beringelas com molho de sésamo alho e especiarias e Salada Árabe tomate pepino salsa cebola limão alface e temperos árabes Seguiu se o prato principal Frango à Palestina frango condimentado com tomilho e mistura de especiarias palestinas acompanhado de Mujadara de Burghol trigo lentilhas e cebola frita Fatta pão frito beringelas carne picada e iogurte com alho e Legumes cenoura ervilhas e batata cozida em molho de caril A sobremesa Harissa sêmola de trigo farinha açúcar e coco e Mahalabia leite e pêssego foi acompanhada de café árabe A Embaixadora Randa Nabulsi e Carlos Silva da Direcção Nacional

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/170-jantar-com-sabores-da-palestina (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Edward Saïd: Vida, Pensamento e Obra
    trouxe à sua vida Rosa Maria Perez evocou ainda a visita de Saïd a Portugal em 1997 a convite seu e de António Hespanha e o encontro de Saïd com o maestro e pianista judeu argentino Daniel Barenboim que selou uma amizade que perduraria até à sua morte que se concretizou na criação da East Western Divan Orchestra e que culminou no memorável concerto na Universidade de Birzeit Figura multifacetada a crítica musical era uma das suas actividades tendo sido crítico do Nation entre 1986 e 2003 Também a crítica literária mereceu a sua atenção Coube a Eva Maria Von Kemnitz explorar a perspectiva de Edward Saïd sobre os orientalismo tal com expressa na sua obra seminal Orientalism que considera ser um grito de revolta e indignação do intelectual e activista político contra o tratamento subalterno da cultura do outro no caso concreto do árabe e do muçulmano manifesto nos media dos Estados Unidos e também do Ocidente na sequência da derrota árabe na Guerra dos Sete Dias que Saïd viveu intensamente Escrito entre 1975 e 1976 sob a influência da visita de Saïd ao Líbano após a guerra civil Orientalism é muito marcado pelo percurso formal do seu autor um cristão protestante nascido em Jerusalém e educado nos estabelecimentos de ensino das elites anglófonas Orientalism na interpretação de Eva Von Kemnitz denuncia vivamente o subtil e persistente conceito eurocêntrico dirigido contra os povos árabes e muçulmanos e contra a sua cultura que implicitamente serviu de justificação para as ambições coloniais e imperialistas da Europa e dos Estados Unidos A importância de Orientalism foi assim descrita por Eva von Kemnitz É um livro histórico mas a sua leitura afigura se actual como o atesta a fecundidade da polémica epistemológica que suscitou Tem tido um impacte particularmente profícuo junto de uma

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/169-edward-said-vida-pensamento-e-obra (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Poetas e Poesia Palestinos n'A Barraca
    mártires na Palestina Ghassan Zaqtan Escuridão Um espelho Um incidente e Mahmud Darwich À minha mãe Mural O MPPM editou a versão integral dos poemas e textos apresentados nesta sessão Documentos MPPM nº 5 Poesia Palestina do Século XX Dessa edição extraímos três poetas e outros tantos poemas SAMIH AL QASIM É um dos mais famosos poetas palestinianos Filho de uma família druza nasceu na Galileia em 1939 foi educado em Rama e Nazareth e exerceu actividade docente numa escola pública israelita de que foi demitido devido às suas posições políticas Foi várias vezes preso em Israel pela sua militância a favor da causa palestiniana Trabalhou como editor nos jornais Ghad e Ittihad e publicou vários livros de poesia alguns dos quais se encontram traduzidos em inglês e muitos dos seus poemas foram musicados A sua primeira colectânea intitula se Procissões do Sol 1958 Outras colectâneas reflectem a sua contínua experimentação da linguagem e da tonalidade Amo te como o Desejo de Morte 1980 O Lado Escuro da Maçã o Lado Brilhante do Coração 1981 As Dimensões do Espírito 1983 Persona Non Grata 1986 MORCEGOS Morcegos na minha janela Sugam as minhas palavras Morcegos à entrada da minha casa Atrás dos jornais pelos cantos Seguem os meus passos Observando todos os movimentos da minha cabeça Por trás da cadeira os morcegos observam me Seguem me nas ruas Espreitam sobre os meus livros Ou sobre as pernas das raparigas Vigiam me vigiam me sempre Há morcegos na varanda dos meus vizinhos E aparelhos escondidos nas paredes Agora os morcegos Estão à beira do suicídio Estou escavando uma estrada para a luz do dia MURID BARGHUTY É um notável poeta palestiniano Nasceu em 1944 na aldeia de Deir Ghassani e viveu a maior parte da sua vida na Diáspora Trabalhou como professor no Kuwait durante quatro anos e na Rádio Palestina do Cairo deixando o Egipto em 1979 após a assinatura do Tratado de Paz entre o Egipto e Israel Viveu depois em Budapeste como representante da OLP e reside actualmente no Cairo A sua obra iniciou se com poemas patrióticos tendo evoluído depois para uma sensibilidade modernista e produzido algumas das mais intensas experiências poéticas entre os poetas árabes da sua geração Foi galardoado em 1997 com o Prémio de Literatura Naguib Mahfuz da Universidade Americana do Cairo pelo seu primeiro ensaio Ra ayt Ramallah Eu vi Ramallah sobre o seu regresso à Palestina após os anos de exílio livro que foi traduzido em inglês pela AUC EXCEPÇÃO Todos chegam Rio e comboio Som e barco Luz e cartas Os telegramas de pêsames Os convites para jantar A mala diplomática A nave espacial Todos chegam todos excepto os meus passos em direcção ao meu próprio país HANAN ASHRAWI Nasceu em Nablus em 1946 filha de uma família cristã o pai um médico ortodoxo e um dos fundadores da OLP e a mãe uma feminista anglicana Licenciou se em Literatura na Universidade Americana de Beirute mas depois da Guerra dos Seis Dias

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/168-poetas-e-poesia-palestinos-na-barraca (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Dança na 2ª Semana da Palestina
    carga dramática imposta ao personagem Neste projecto parto para a reflexão sobre o estado de guerra por todo o mundo sentindo a minha impotência ignorância e inutilidade perante este Com o desejo de comunicar e de perceber o que está para além de nós próprios pretendo estabelecer ligações entre mim e outras pessoas que vivem e convivem numa realidade que as confronta diariamente com a sua incapacidade individual perante a condição humana em que vivem Foquei me no conflito Árabe Israelita mais concretamente a questão da Palestina e o Estado Judaico Esta descrição do seu trabalho incluída no programa da sessão foi desenvolvida por Sofia Silva na parte final do espectáculo no diálogo que manteve com Bruno Dias da Comissão Executiva do MPPM e com a assistência Segundo revelou o título I Can t reflectia a sua incapacidade para compreender e agir em relação ao problema palestino no que reconheceu ser uma visão europeia distante fechada A sua estada na Palestina onde participou no 3º Festival de Dança Contemporânea que se realizou em Ramallah entre 17 de Abril e 5 de Maio de 2008 modificou a sua percepção Citou o exemplo do Director do Festival que a despeito de todas

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/167-danca-na-2o-semana-da-palestina (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • 2ª Semana da Palestina associada a Jerusalém Capital da Cultura Árabe
    A ideia de Capitais de Cultura foi lançada numa conferência internacional organizada pela ONU no México em 1982 Aí foi adoptada uma convenção para o desenvolvimento cultural internacional que apelava ao diálogo cultural entre os povos do mundo um diálogo aberto com respeito pelas identidades culturais nacionais e pela diversidade das civilizações baseado na unidade dos valores humanos fundamentais A UNESCO foi incumbida do papel de relacionar cultura e desenvolvimento A ALESCO Organização da Liga Árabe para a Educação Cultura e Ciência promoveu um programa de capitais regionais de cultura que começou no Cairo em 1986 e prosseguiu em Tunis 1997 Sharjah 1998 Beirute 1999 Riad 2000 Kuwait 2001 Amã 2002 Rabat 2003 Sanaa 2004 Cartum 2005 Mascate 2006 Argel 2007 e Damasco 2008 Em 2009 foi designada Jerusalém como Capital da Cultura Árabe A visão da organização era que a celebração de Jerusalém como Capital da Cultura Árabe 2009 tanto no mundo árabe como a nível internacional confirma que Jerusalém é uma parte integrante dos territórios ocupados em 1967 além disso reafirma que Jerusalém Oriental como capital do Estado Palestino independente assim como a sua identidade cultural árabe e apoia a firmeza do seu povo contra a ocupação israelita

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/166-semana-da-palestina-associada-a-jerusalem-capital-da-cultura-arabe (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • MPPM organiza 2ª Semana da Palestina
    em Almada com um espectáculo de Dança intitulado I Can t Produzida em colaboração com a Câmara Municipal de Almada com interpretação de Inês Tarouca esta coreografia de Sofia Silva é assim descrita pela autora Desenvolvo o meu trabalho partindo da minha reflexão sobre uma determinada temática Frequentemente esta encontra se associada a contextos referentes à incapacidade de comunicação entre o Indivíduo e a Sociedade Neste projecto parto para a reflexão sobre o estado de guerra por todo o mundo sentindo a minha impotência ignorância e inutilidade perante este Foquei me no conflito Árabe Israelita mais concretamente a questão da Palestina e o Estado Judaico A minha primeira ideia era desenvolver uma criação baseada num dialogo à distancia com uma ou mais pessoas que vivessem na Palestina e em Israel com as quais eu iria corresponder me e criar um universo imaginário a partir do qual iria desenvolver o meu trabalho Após a minha estadia em Ramallah Palestina e passagem por Tel Aviv Israel deixou de fazer sentido Embora tenha realizado esta correspondência com um Israelita a minha estadia na Palestina desviou me do universo imaginário para uma aproximação à realidade Na Segunda 23 de Novembro às 21 horas no Teatro Cinearte em Lisboa há lugar para a Poesia Palestina do Século XX Maria do Céu Guerra e João D Ávila do Teatro A Barraca dirão poemas de alguns dos mais importantes poetas palestinos do século XX de Fadwa Tuqan e Samih al Qasim a Murid Barghuty e Ghassan Zaqtan sem esquecer Mahmud Darwich que Júlio de Magalhães acompanhará com algumas notas biográficas sobre os respectivos autores Edward Saïd Vida Pensamento e Obra é o tema do Colóquio que na Quinta 26 de Novembro às 21 horas no Auditório B100 do ISCTE IUL em Lisboa reúne um painel de especialistas

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/155-mppm-organiza-ii-semana-da-palestina (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Semana da Palestina 2008
    29 de Novembro foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas Dia Internacional de Solidariedade com o Povo da Palestina Celebrado todos os anos comemora a Resolução 181 de 29 de Novembro de 1947 que proclamava a partilha da Palestina em dois Estados um judaico e um árabe mas que jamais foi cumprida no que respeita à criação do Estado Palestino No ano do 61º aniversário o MPPM assinalou a efeméride com um conjunto de iniciativas integradas na SEMANA DA PALESTINA que evocaram a luta deste povo mas mostraram também a vitalidade da sua cultura Assim em 18 de Novembro realizou se na casa do Alentejo em Lisboa uma Sessão Pública de Solidariedade com o Povo Palestino em Luta por uma Independência Soberana e uma Paz Justa Com presidência de José Neves Vice Presidente do MPPM intervieram José Manuel Pureza Carlos Carvalho Frei Bento Domingues Embaixadora Randa Nabulsi e José Saramago No dia 21 de Novembro teve lugar um Jantar com Sabores da Palestina no Grupo Sportivo Adicense em Lisboa que foi antecedido da exibição de um documentário sobre a obra do pintor palestino Ismaïl Shamut No final Carlos Silva fez uma intervenção sobre a data que se evoca O

    Original URL path: http://www.mppm-palestina.org/index.php/jornadas-de-solidariedade/24-semana-da-palestina-2008 (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •